Os tirantes são elementos estruturais dimensionados para trabalhar a tração, absorvendo os esforços horizontais provenientes de empuxo do solo.

Vantagens

  • Utiliza elementos relativamente simples e de fácil manejo;
  • São totalmente autoportantes;
  • Substitui totalmente o antigo “muro de arrimo”.

Execução

  1. Os tirantes são montados de acordo com o projeto no que se refere a estrutura, comprimento livre e ancorado e proteção contra corrosão.
  2. A perfuração, que pode ser mecânica ou manual, com circulação de água, lama bentonítica ou ar comprimido, com revestimento ou não, dependendo das condições do solo.
  3. Instala se o tirante e preenche a perfuração com nata de cimento e água. A nata é aplicada por meio de bomba de injeção (> 50kg/cm2) que conduz a nata por meio de mangueira com um bico de injeção munido de perfurações laterais, o qual deve ser posicionado a cada válvula manchete.
  4. A protensão é feita sete dias após a última injeção. Os ensaios devem estar de acordo com a NBR-5629.
  5. É preparada a cabeça de protensão com a instalação de dois tubos de injeção na cabeça do tirante. Após a concretagem do bloco injeta-se nata por um dos tubos aé que ela seja extravasada pelo outro tubo, assim eliminando qualquer falha de concretagem.

Controle de Qualidade

  • Especificação de tirante
  • Conferência da angulação, trecho livre e ancorado conforme projeto
  • Macaco hidráulico, placa de grau e porca em perfeito estado

Ensaios conforme NBR-5629

Aplicações

Sustentação de paredes para escavações profundas;

Ancoragem de lajes para combater subpressões de água;

Contenção de taludes.